Projetos

  • ESTRELAS COMPACTAS

    Estrelas compactas representam o estágio final da evolução estelar. Nossa galáxia é povoada por bilhões de anãs brancas, algumas centenas de milhões de estrelas de nêutrons e, provavelmente, por algumas centenas de milhares de buracos negros. De todos esses objetos, apenas uma fração muito pequena foi detectada até agora por instrumentos astronômicos, apenas alguns milhares de anãs brancas, cerca de 2000 estrelas de nêutrons e apenas algumas dúzias de buracos negros.

    Leia Mais
  • GAMMA-RAY BURSTS

    Os GRBs são flashes repentinos e intensos de raios gama, que por alguns segundos iluminam o céu na parte mais energética do espectro eletromagnético. A fonte de energia interna dos GRBs está convincentemente associada a uma liberação catastrófica de energia em objetos de massa estelar. A descrição teórica de GRBs envolve a formação e evolução de jatos relativísticos e seu impacto entorno de si, bem como os processos físicos de fusão de estrelas compactas.

    Leia Mais
  • BINÁRIAS DE RAIOS X

    A importância da acreção como fonte de energia foi amplamente reconhecida no estudo de sistemas binários, especialmente em binárias de raios-X. O estudo detalhado de sistemas binários de interação revelou a importância do momento angular na acreção. Em muitos casos, o material transferido não pode pousar na estrela acretante até se livrar da maior parte de seu momento angular. Isso leva à formação de discos de acreção, que se tornam máquinas eficientes para extrair energia potencial gravitacional e convertê-la em radiação.

    Leia Mais
  • MARTE E O VENTO SOLAR

    Um vento estelar é um fluxo de gás ejetado da atmosfera superior de uma estrela. Diferentes tipos de estrelas têm diferentes tipos de ventos estelares. Estrelas do tipo G, como o Sol, têm um vento impulsionado por sua coroa quente e magnetizada. Em seu caminho, o vento solar encontra magnetosferas planetárias ou planetas sem o campo magnético intrínseco, mas com camadas ionizadas nas atmosferas, chamadas ionosferas (Marte, por exemplo). As atmosferas planetárias podem sofrer um processo de erosão ou evaporação devido a essa interação com o vento solar.

    Leia Mais
  • COMPARTILHANDO O UNIVERSO

    "O Cosmos é tudo o que é, foi ou será. Nossas mais frágeis contemplações do Cosmos nos agitam. Há um formigamento na espinha, um bolo na voz, uma sensação de desmaio, como uma lembrança distante de cair de uma grande altura. Sabemos que estamos abordando o maior de todos os mistérios". Esta fantástica citação de Carl Sagan é a principal motivação para criar o projeto de divulgação astronômica "O Universo nas tardes".

    Leia Mais