Projetos

  • COMPARTILHANDO O UNIVERSO

    "O Cosmos é tudo o que é, foi ou será. Nossas mais frágeis contemplações do Cosmos nos agitam. Há um formigamento na espinha, um bolo na voz, uma sensação de desmaio, como uma lembrança distante de cair de uma grande altura. Sabemos que estamos abordando o maior de todos os mistérios". Esta fantástica citação de Carl Sagan é a principal motivação para criar o projeto de divulgação astronômica "O Universo nas tardes".

    Leia Mais
  • ESTRELAS COMPACTAS

    Estrelas compactas representam o estágio final da evolução estelar. Nossa galáxia é povoada por bilhões de anãs brancas, algumas centenas de milhões de estrelas de nêutrons e, provavelmente, por algumas centenas de milhares de buracos negros. De todos esses objetos, apenas uma fração muito pequena foi detectada até agora por instrumentos astronômicos, apenas alguns milhares de anãs brancas, cerca de 2000 estrelas de nêutrons e apenas algumas dúzias de buracos negros.

    Leia Mais
  • SUPERNOVAE E GAMMA-RAY BURSTS

    Supernovae e GRBs tem uma ligação direta. A supernova ocorre durante os estágios finais da evolução de algumas estrelas, que é caracterizado por uma explosão muito brilhante. Por um curto espaço de tempo, isto causa um efeito similar ao surgimento de uma estrela nova, antes de desaparecer lentamente ao longo de várias semanas ou meses. Os GRBs são flashes repentinos e intensos de raios gama, que por alguns segundos iluminam o céu na parte mais energética do espectro eletromagnético. A fonte de energia interna dos GRBs está convincentemente associada a uma liberação catastrófica de energia em objetos de massa estelar.

    Leia Mais
  • FLUXOS DE ACREÇÃO EM BINÁRIAS

    A importância da acreção como fonte de energia foi amplamente reconhecida no estudo de sistemas binários, especialmente em binárias de raios-X. O estudo detalhado de sistemas binários de interação revelou a importância do momento angular na acreção. Em muitos casos, o material transferido não pode pousar na estrela acretante até se livrar da maior parte de seu momento angular. Isso leva à formação de discos de acreção, que se tornam máquinas eficientes para extrair energia potencial gravitacional e convertê-la em radiação. Jatos de vários graus de colimação e energética também estão presentes nesses sistemas.

    Leia Mais
  • EXOPLANETAS

    Um vento estelar é um fluxo de gás ejetado da atmosfera superior de uma estrela. Diferentes tipos de estrelas têm diferentes tipos de ventos estelares. Estrelas do tipo G, como o Sol, têm um vento impulsionado por sua coroa quente e magnetizada. Em seu caminho, o vento estelar encontra magnetosferas planetárias ou planetas sem campo magnético intrínseco, mas com camadas ionizadas nas atmosferas, chamadas ionosferas. Tais atmosferas podem sofrer um processo de erosão ou evaporação devido a interação com o vento estelar.

    Leia Mais
  • GALÁXIAS E COSMOLOGIA

    O desenvolvimento da cosmologia será sem dúvida visto como um dos triunfos científicos do século XX. Em seu começo, a cosmologia dificilmente existia como disciplina científica. Ao final, a cosmologia do Big Bang ficou segura como a descrição aceita do Universo como um todo. Telescópios como o Telescópio Espacial Hubble são capazes de ver a luz de galáxias tão distantes que a luz tem viajado em nossa direção durante a maior parte da vida do Universo. O fundo de microondas cósmico, uma relíquia fóssil de uma época em que o Universo era mais denso e mais quente, é rotineiramente detectado e suas propriedades examinadas. Que nosso Universo está atualmente se expandindo é estabelecido sem dúvida, e sua composição material é determinada com precisão. Neste contexto, a estrutura, evolução e dinâmica das galáxias no contexto cosmológico é um campo de pesquisa muito ativo e aberto na atualidade.

    Leia Mais